quinta-feira, agosto 23, 2012

Hoje é o dia do internauta...


Lembro que meu trabalho de informática na quinta série foi tentar explicar o que era a internet, que estava começando a surgir. Eu era tão acostumada com os joguinhos de DOS e amava! heheheheheh... Depois veio a internet, mas era tão cara! Quem lembra?! Só depois de mais alguns anos é que já dava para ter. Mas tinha que esperar até meia noite para poder entrar! Já que antes disso era caro pra caramba! heheheheh... E a conexão por telefone? O barulhinho?! O ICQ, Mirc, Fotolog... Tudo foi evoluindo cada vez mais rápido, né?!

Apesar de amar a facilidade e as ferramentas da internet, confesso que amava esperar ansiosamente por uma carta (no lugar da rapidez do e-mail). E era tão gostoso quando elas chegavam... Abrir o envelope, ver a letra de quem tinha escrito! 

Hoje, os nossos antigos diários viraram blogs. Os nossos cadernos com perguntas, que na verdade tinham endereço certo quando eram feitos (hehehehe - quem nunca?), viraram essas redes sociais que as pessoas podem fazer perguntas para você! As fotos deixaram de ser impressas (quem revela todas as fotos hoje em dia?) e são todas digitais...

Como estava conversando com a Márcia hoje, as paqueras da adolescência também perderam um pouco da graça com a internet. Afinal, é tão fácil usar o msn, facebook, ou o que quer q seja para falar o que não tem coragem de dizer pessoalmente, não é mesmo?! Na nossa época, eram bilhetinhos anônimos... aquele frio na barriga nas festas americanas... Ah, era tão bom!!

E esperar quase dois anos para que os filmes do cinema chegassem ao vídeo?! Vídeo, fita k7, vinil... hehehehehhhe... Tô ficando velha pra caramba! Essas coisas parecem já tão antigas... Mas eu adorava!! As crianças ainda colecionam papel de carta?!

A internet é ótima! Claro que é! Mas eu bem sinto saudade daquela época que o play era muito mais gostoso de ficar do que de frente para a tela do computador!

Um comentário:

Tatinda disse...

Sou dessa época. Na verdade, embora tenha 28 anos, somente pude ter um computador com internet discada em casa aos 18 anos! Não peguei o início da internet no Brasil. Nunca fiz trabalho para a escola utilizando a internet, mas cursei quase uma graduação a distância. Embora realizasse provas presenciais, o conteúdo era passado de forma online, com professores online, turma em fórum - muito estranho.
Sou da época de escrever carta para quem morava longe (até perto), enviar convite bonitinho de aniversário pros colegas, pesquisar em bibliotecas, enciclopédias de casa, da casa dos outros e entregar trabalho à mão, cartaz com purpurina, imagens recortadas e desenhos.
Sou da época dos álbuns de figurinha, da pasta de papel de carta, do bilhetinho secreto na sala de aula, de diário e agendas escritas a mão, de desenhos feitos e coloridos a mão...
Sou da época de falar tudo cara a cara, de postar cartões de Natal, aniversário...
Sou da época de brincar de verdade, com outras crianças e brinquedos, não ficava no video game o dia todo.
Sou da época em que escrevíamos corretamente, nada de gírias e abreviações de internet.
Sou da época que você fantasiava mais, criava mais, imaginava mais...
Sou da época que foto era para recordação, para emoldurar na parece ou colocar num álbum bonito e mostras pros mais íntimos e não organizar numa rede social. Época em que economizávamos nas fotos, somente o mais importante, porque era caro e dava trabalho comprar o filme, levar para revelar, etc.
Nada era rápido, prático como o digital, mas era mais valioso, mais espontâneo.
Sou da época que criança era criança, queria brincar e não namorar. As meninas não tinham vergonha das bonecas e nem se preocupavam com maquiagem, cabelo pintado e alisado nem salto alto. No máximo um brilho labial com embalagem em formato de fruta, que era mais um brinquedo que uma maquiagem ou um esmalte para ficar combinando com o da mãe...
Sou da época que se você queria enviar um sorriso para alguém, você simplesmente batia na porta dela e sorria de verdade, nada desses smiles :)
Beijos.